Editora do Autor de Best–seller do New York Times e Best–seller Internacionais, L. Ron Hubbard

1.º ACC de Saint Hill

 1.º ACC de Saint Hill

1.º ACC de Saint Hill

A partir da descoberta de L. Ron Hubbard dos quatro fatores que são requeridos para qualquer sessão de audição: Ajuda, Controlo, Comunicação e Interesse, chegou uma nova era de ganhos de caso que se estendeu da parte inferior à superior da Ponte. Estes fatores, conhecidos como o Quarteto Mortal, proporcionaram os meios para eliminar as barreiras para o avanço dos casos e uma poderosa ferramenta de disseminação. Antes que o Interesse possa ser despertado, devem ser dirigidos os outros três fatores, e em particular aquela grande capacidade da raça humana e o ponto de arranque-ruptura de um ser – Ajuda. Depois de demonstrar o Quarteto Mortal no Congresso de Londres sobre Disseminação e Ajuda, o Sr. Hubbard proporcionou a tecnologia para iniciar a ascensão de um preclear com as Pré-sessões, os processos e procedimentos para pôr qualquer pessoa em sessão: estar disposto a receber ajuda, sob o controlo de um auditor, em comunicação e interessado no seu próprio caso. Além disso, aqui temos a primeira declaração completa sobre a presença de auditor e a altitude, que são fatores essenciais que tornam possível que o preclear confronte o seu caso, e tornando uma realidade prática a máxima da audição: O auditor mais o PC são maiores que o banco. Este é o único ACC do Sr. Hubbard em Saint Hill, e é onde sistematizou a audição moderna. Portanto é o seu ACC primordial para todos os auditores.

Leia Mais
adquira
290€
Envio Gratuito Atualmente elegível para envio gratuito.
Em Stock Envio dentro de 24 horas
Formato: CD
Conferências: 25

Mais sobre 1.º ACC de Saint Hill

Programa número 1 para o Reino Unido começa amanhã às 7h30 no Charing Cross – Embankment Underground, de onde sai o autocarro para Saint Hill. É nessa altura que esse programa começa. – L. Ron Hubbard

Esse programa, como anunciado aos participantes do Congresso de Londres sobre Disseminação e Ajuda, iria ocupar as 4 semanas seguintes e abranger 25 palestras de L. Ron Hubbard. Além disso, entraria para a história de Scientology como o começo de uma nova era de ganhos de caso – estendendo-se mesmo desde o fundo da Ponte.

Tudo se desenrolou a partir da descoberta feita pelo Sr. Hubbard no início de 1960 do requisito de quatro fatores para qualquer sessão de audição. O que quer dizer que se trata de fatores que, se omitidos, impedem totalmente qualquer sessão de ter lugar. Assim, tínhamos aqui os componentes que definiam o termo “em sessão” com um rigor prático que nunca antes tinha sido atingido. Estes fatores – Ajuda, Controlo, Comunicação e Interesse – depressa se tornaram coloquialmente conhecidos entre os auditores de Saint Hill como o “Quarteto Mortal”, devido ao seu impacto notável nas barreiras ao avanço de caso.

De facto, estes fatores eram tão penetrantes que até abordavam e manejavam as razões pelas quais uma pessoa que nunca tinha ouvido falar de Scientology não estava em sessão, trazendo assim uma nova e poderosa ferramenta para a causa da disseminação.

Assim, a 8 de Agosto, esse autocarro circulou até à zona de Saint Hill levando os estudantes que iriam ser a vanguarda desta nova era. Durante esse mês seguinte, eles iam assistir a palestras de âmbito verdadeiramente monumental. Estas, de facto, são as suas primeiras declarações completamente abrangentes sobre a presença do auditor e altitude – fatores essenciais através dos quais um auditor leva um preclear a confrontar o seu caso, trazendo assim para a realidade prática uma das mais velhas máximas da audição: o Auditor mais o preclear são maiores que o banco.

Aqui, também, temos a tecnologia completa da Pré-sessão, dos processos e procedimentos para pôr qualquer um totalmente em sessão; isto é, disposto a ser ajudado sob o controlo de um auditor, em comunicação e interessado no seu próprio caso. Entretanto, no que equivalia ao dado prioritário do Sr. Hubbard, ele falou da capacidade para ajudar como a maior das capacidades humanas. E do poder destrutivo dos fracassos em ajudar do próprio ser.

E como se isso não fosse suficiente, ele detalhou muitos outros fundamentos:

  • Requisitos do Auditor – a razão por que não só se tem de saber como fazer um procedimento fixo, mas também se tem de compreender o que se passa numa sessão;
  • Perícia em Audição – a facilidade e suavidade em lidar com um preclear enquanto se audita regula diretamente o grau de concentração que ele pode colocar sobre o seu caso;
  • Ajuda – razão por que é a maior capacidade da raça humana;
  • Fracassar em Ajudar – razão por que é a base, o fundamento e o núcleo do caso de um PC;
  • Havingness – as razões por que se abre o caso com ela, a diferença entre Havingness Subjetiva e Havingness Objetiva e a razão pela qual a Havingness Objetiva muda o perfil ou prepara o caso;
  • Fazer o mesmo que a Mente – o que é e como se faz em audição;
  • Verificação de Segurança – teoria subjacente à razão por que é usada para pôr o caso do preclear em forma;
  • Assessment – se um terminal receber um assessment com precisão, ele irá subir e descer enquanto percorre. Nenhuma mudança no Braço de Tom significa que o auditor não está a processar o terminal correto;
  • Confiança no Auditor – quanto mais confiança o PC tem no auditor, mais marcadas são as subidas e descidas do Braço de Tom;
  • Heterodeterminismo – a mecânica mais elementar da audição é que o heterodeterminismo é fornecido e tende a apagar algum do heterodeterminismo do banco do PC, só pelo facto de o auditor estar sentado ali. O auditor poderia fazer os movimentos da rotina de audição e alguma coisa aconteceria ao caso, mesmo sem percorrer um processo;
  • Fissão Atómica – a única razão pela qual uma pessoa tem medo da fissão atómica é que ela desenvolve um movimento tremendo;
  • Movimento – razão por que, quando um processo sobre movimento é percorrido, as ocultações começam a soltar-se.

Finalmente, para rematar, o Sr. Hubbard apresentou a Teoria 67, uma descoberta importante na Sexta e Sétima Dinâmicas, fornecendo nova perspicácia em beingness, havingness e no porquê de um Thetan se introverter no universo mest.

Aqui está, então, o histórico 1.º Curso Clínico Avançado de Saint Hill, a assinalar o despontar daquilo a que L. Ron Hubbard chamou “a idade a jacto de Scientology”.

« ACC Lectures